Atendimento 24h (11) 97422-2158
Internação voluntária

Internação voluntária

Quando uma pessoa se torna dependente da droga, em algum momento ela perceberá os malefícios que estas substâncias causam a sua vida. Então ela tentará parar, mas não conseguirá, percebendo assim que tinha menos controle sobre a situação do que imaginava.

Nesse ponto, ela começará a se convencer de que precisará de ajuda para abandonar o vício. Quando a família e/ou os amigos estão presentes e sugerindo alternativas, a possibilidade de buscar clínicas geralmente aparece, mas, diferentemente de outros momentos, quando ela foi rechaçada, desta vez a pessoa tende a aceitar.

É exatamente neste ponto que a internação voluntária acontece: quando o indivíduo aceita a sua condição e entende que necessita de tratamento. Dessa forma, e com o apoio da família, ele vai à clínica por vontade própria e disposto a iniciar o tratamento. Entenda melhor como tudo funciona neste post.

 

A internação é sempre necessária?

É importante saber que há outros tipos de tratamento, mas, muitas vezes, sim, a internação em tempo integral é necessária. Quando o dependente decide largar as drogas, a falta dessas substâncias no organismo faz com que a pessoa passe a ter crises de abstinência.

Elas podem ser muito sérias, insuportáveis e até levar à morte, dependendo do tipo de droga que se usou e por quanto tempo se usou. Sendo assim, é importante, nesses momentos, contar com acompanhamento médico. Há casos em que o psiquiatra precisa, inclusive, prescrever medicação para o paciente.

Portanto, durante a desintoxicação, é necessária a internação 24/7. Não se pode afirmar quanto tempo ela durará porque isso varia em função de diversos aspectos.

 

Internação parcial

Com o decorrer do tratamento, o paciente que estava internado integralmente pode evoluir para uma internação parcial. Isso significa que durante o dia ele fica na clínica e à noite volta para casa, para o convívio com seus entes queridos.

Esse tipo de tratamento ajuda a pessoa a não se desconectar completamente da sua família, o que é muito importante para o sucesso dessa jornada.

 

O tratamento externo

Depois de um tempo, o indivíduo pode evoluir para o tratamento apenas externo, ou seja, ele retoma sua vida (com trabalho, estudos e demais atividades) de forma integral, indo à clínica apenas para sessões de terapia individual e/ou em grupo.

 

Saiba que estas etapas não necessariamente ocorrem em sequência. A avaliação de cada caso é feita pela equipe, assim como a indicação sobre o tratamento mais adequado a cada indivíduo.

Os profissionais da Clínica Viver sem Drogas têm ampla experiência nesse tipo de avaliação e podem auxiliar você e sua família em tudo o que for necessário para a sua recuperação. Não deixe de nos consultar!

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de drogas. Entre em contato com a Instituição Viver sem Drogas para conversarmos mais! 
 
Pra conversar com um especialista clique aqui! 

As informações do post foram úteis? Se você tem algum caso de dependência química na família ou desconfia disso, temos uma infinidade de materiais para auxiliá-lo. Para isso, siga nosso FacebookTwitter, e LinkedIn e tenha acesso a outros conteúdos que possam ajudar. 

Este site usa cookies do Google para fornecer serviços e analisar tráfego.Saiba mais.