Atendimento 24h (11) 97422-2158
Clínica para dependentes químicos

Clínica para dependentes químicos

Você sabia que, de acordo com o Relatório Mundial sobre Drogas divulgado em 2015 aproximadamente 6 milhões de brasileiros são dependentes químicos? No mundo, na época da divulgação, este número girava em torno de 250 milhões de pessoas entre 15 e 64 anos.

Analisando estes dados, podemos chegar à conclusão de que a dependência não é um problema pequeno e que ela requer a atenção adequada a fim de que não tenhamos um quadro ainda mais grave nos próximos anos.

Apesar disso, muitas pessoas ainda não conhecem muito sobre o assunto e por isso, no post de hoje, resolvemos ampliar ainda mais seu conhecimento sobre isso. Continue lendo.

 

Drogas lícitas e drogas ilícitas

São consideradas lícitas as substâncias que causam dependência, mas cujo consumo não é proibido por lei, ainda que seja cercado de regras. É o caso do álcool e do cigarro, que podem ser vendidos a maiores de 18 anos, assim como dos medicamentos ansiolíticos e das anfetaminas, geralmente adquiridos com prescrição médica.

As drogas ilícitas, por outro lado, não têm sua produção, comercialização ou consumo permitido na lei. As mais conhecidas são a maconha, a cocaína, a heroína, o crack, o LSD e o Ecstasy.

Conheça melhor algumas delas abaixo:

 

  • Álcool – é muito consumido pela população porque causa um efeito de relaxamento, de desinibição. Apesar disso, nem todos que consomem se viciam. É importante observar diversos fatores, inclusive a frequência com que a pessoa bebe. Há vários tipos de bebida alcóolica e para cada uma delas um teor alcoólico específico, ou seja, uma quantidade de álcool diferente.
  • Cigarro – é constituído de tabaco e de um conjunto de outras substâncias químicas. Apesar de provocar relaxamento no usuário, é a fonte de muitas doenças, gerando, no Brasil, um gasto bilionário na saúde pública para tratar pessoas que adoecem em decorrência do seu uso.
  • Ansiolíticos – são remédios de tarja preta, os quais, em regra, só podem ser adquiridos nas farmácias com receita médica. Eles são geralmente empregados para tratar problemas como insônia e ansiedade. O problema é que, usados por certo tempo, podem causar dependência.
  • Anfetaminas – são muito utilizadas por mulheres que estão de dieta, pois provocam perda de apetite. Porém têm outros usos, sendo consideradas medicamentos de tarja preta, vendidos com prescrição médica.
  • Maconha – sua origem é uma planta. Trata-se da droga ilícita mais consumida no mundo e justamente por isso que, em muitos lugares, tornou-se objeto de debate.
  • Cocaína – também tem origem em uma planta que passa por um processo químico para se transformar em um pó que pode ser consumido através da inalação ou da injeção.
  • Heroína – é derivada da morfina, uma substância muito usada na medicina para reduzir as dores. Inicialmente, a heroína não foi concebida como droga, mas estudos mais aprofundados mostraram seu grande potencial para causar dependência, o que causou sua proibição tanto para produção como para comércio no mundo inteiro.

 

Infelizmente são muitas as substâncias que causam dependência e é importante, assim que a pessoa se dá conta do problema, buscar tratamento.

Na Clínica Viver sem Drogas, trabalhamos desde 2010 com o objetivo de resgatar vidas e assim reconstruir famílias. Entre em contato conosco agora mesmo e agende sua visita.

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de drogas. Entre em contato com a Instituição Viver sem Drogas para conversarmos mais! 
 
Pra conversar com um especialista clique aqui! 

As informações do post foram úteis? Se você tem algum caso de dependência química na família ou desconfia disso, temos uma infinidade de materiais para auxiliá-lo. Para isso, siga nosso FacebookTwitter, e LinkedIn e tenha acesso a outros conteúdos que possam ajudar. 

Este site usa cookies do Google para fornecer serviços e analisar tráfego.Saiba mais.