Atendimento 24h (11) 97422-2158
Clínicas de reabilitação

Clínicas de reabilitação

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a dependência química é uma doença crônica, progressiva, primária e fatal.

Crônica porque sua cura não acontece de uma hora para a outra, ou seja, é preciso um tratamento a médio e longo prazo para que a doença esteja controlada.

Progressiva porque, sem tratamento, ela com certeza tende a piorar muito, gerando uma série de outras doenças, razão pela qual é chamada primária. Não é incomum dependentes químicos desenvolverem problemas físicos e/ou mentais como consequência do uso de álcool ou de drogas.

Fatal porque se trata de uma doença que mata, seja pelo uso das substâncias químicas em si, seja pelas demais doenças que ela provoca.

Por tudo isso, trata-se de um problema que não pode ser negligenciado. Apesar de muitas pessoas ainda acharem que um dependente pode abandonar as drogas sozinho, as chances de isso ocorrer são muito pequenas. Quem está doente precisa de tratamento. Quer saber como ele funciona? Continue lendo.

 

Tratamento da dependência química: como funciona?

O tratamento da dependência química é feito em três etapas. Conheça-as agora:

 

  1. Desintoxicação – é o momento inicial, quando o paciente passa pelas crises de abstinência, visto que interrompe o uso das drogas. Nessa etapa, é importante o acompanhamento 24/7, pois o indivíduo pode necessitar de medicação, dependendo da gravidade da crise.
  2. Reabilitação psicológica – se inicia ainda durante a internação e geralmente se prolonga por um longo tempo. Consiste de terapia individual e/ou em grupo, na qual a pessoa tem a oportunidade de refletir sobre suas escolhas na vida, buscando compreender o motivo de ter começado a usar drogas e quais são os seus gatilhos (situações que a fazem querer consumir estas substâncias) para assim poder evitá-los.
  3. Reinserção social – esta fase começa ainda na clínica, preparando não apenas o paciente, mas também sua família para o retorno à vida em sociedade com todos os desafios que ela proporciona. O objetivo é que a pessoa consiga manter fora da clínica a sua conduta de não usar drogas, evitando recaídas.

 

Como escolher uma clínica de reabilitação?

Não é fácil escolher uma clínica de reabilitação que atenda às suas necessidades e objetivos. Isso passa por aspectos como custo, localização e confiança no trabalho realizado.

De qualquer forma, temos 3 dicas que podem minimizar os erros nesse sentido. Confira:

 

  • Visite o local – não confie apenas no que você vê no site ou nas informações obtidas por telefone. Visite o espaço e avalie as instalações para ter certeza de que seu ente querido será bem tratado.
  • Busque indicações – se está interessado em uma clínica específica, procure informações com outras famílias que já conhecem o local e podem lhe dar preciosas indicações se a clínica realmente é confiável.
  • Pesquise a documentação – não deixe de pesquisar o CNPJ e a inscrição municipal da clínica. Nem sempre a empresa está em dia com suas obrigações ou de fato existe.

 

A Clínica Viver sem drogas é uma instituição que realiza o trabalho de reabilitação há mais de 10 anos com uma taxa de sucesso em torno de 90% nos casos em que os internos aderem ao tratamento. Venha conhecer nossa equipe!

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de drogas. Entre em contato com a Instituição Viver sem Drogas para conversarmos mais! 
 
Pra conversar com um especialista clique aqui! 

As informações do post foram úteis? Se você tem algum caso de dependência química na família ou desconfia disso, temos uma infinidade de materiais para auxiliá-lo. Para isso, siga nosso FacebookTwitter, e LinkedIn e tenha acesso a outros conteúdos que possam ajudar. 

Este site usa cookies do Google para fornecer serviços e analisar tráfego.Saiba mais.